RAC ONE

My blogs

About me

Gender MALE
Location Portugal
Introduction Uma experiência mística marca a minha existência. Com o correr do tempo, aprendes a conhecer Deus e, na fidelidade, dá-se o confronto com o Diabo. Passas então a distinguir o que é meramente humano daquilo que é maligno. O Diabo cegou a humanidade com os prazeres e o racionalismo. No Baptismo do Espírito, rasga-se o “véu materialista” que não deixa ver a verdadeira realidade. Mas crescer espiritualmente, sempre no sossego, é fazer o que o Diabo quer! Assim é que certos “espiritualistas” esquecem a dor dos outros, acenando cinicamente com “a fase de evolução”. O Diabo paralisa as pessoas com o temor, mas também com a falsa paz. Ele incomoda sobretudo os que não fazem o que ele quer. E incute o falso respeito humano, com o argumento (estúpido) de que apontar o erro é julgar o semelhante! Desse modo, paralisa os crentes, que já não cumprem a recomendação do Mestre: evangelizar. Os tíbios e vaidosos que servem o Mal, sem disso terem consciência, são contemplados com dinheiro, sexo e fama. O pecado é um licor: quanto mais bebes, tanto mais perdes a consciência disso. A sociedade está tão envolvida por ele, que já não dispõe do contraste para o distinguir.