Chris Minuzzo

My blogs

Blogs I follow

About me

Gender FEMALE
Industry Arts
Occupation Professora
Location Campo Largo, PR, Brazil
Introduction Libriana que ama a arte, a natureza e acredita que todas as coisas tem sua história e espaço. Professora de História, desde criança comecei a enxergar em objetos e coisas possibilidades estéticas de aproveitar, reciclar e dar a elas um novo significado.
Interests Pessoas, arte, cinema, teatro e literatura.
Favorite Movies Água para Elefante, Os Miseráveis (Já assisti!), A História de nós dois, Um Lugar chamado Noting Hill, (Hugh Grant - adoro!) Invictus, Simplesmente amor, (ele de novo) Amistad, Dom Juan de Marco, Tomates Verdes Fritos, Casa dos Espíritos (minha atriz preferida: Meryl Streep, e agora também Anne Hathaway), A Viagem (Tom Hanks, sempre), entre tantos outros...
Favorite Music Sou eclética. Gosto de música tradicionalista (sou gaúcha), adoro blues, música clássica - amo Verdi: fui assistir no teatro a Ópera La Traviata, gosto da Sonata ao Luar - de Bethoven, curto muito MPB, com Chico Buarque, principalmente.
Favorite Books Tenho uma pequena biblioteca em casa, algo em torno de 1.500 livros. Loco livros na biblioteca pública e procuro comprar pelo menos um livro por mês. Leio dois livros mensalmente. Acho a releitura fundamental: para cada leitura, são novas descobertas. Gosto de livros de história e política, que estão dentro da minha área de atuação - desde O Príncipe, de Maquiavel e Arte da Guerra, de Sun Tzu, passando por todos de Paulo Freire. Adoro a leveza e os detalhes de Os Catadores de Conchas, de Rosimund Pilcher, que escreveu também contos lindos em O Quarto Azul. Leio muito Eduardo Galeano e Gabriel Garcia Marquez (reli cinco vezes Cem Anos de Solidão). Saramago e seu Ensaio sobre a Cegueira e finalmente meu autor preferido: Érico Verissimo - é o melhor! Li os sete livros da obra de O Tempo e o Vento. Assisti - e tenho em DVD a minisérie, mas estou esperando ansiosa o filme. Atualmente estou lendo Porecatu, de Marcelo Oikawa e relendo Os Miseráveis, de Victor Hugo, porque assisti o filme logo após o lançamento, me emocionei e meu deu vontade de reler.