Géraldine Correia

My blogs

Blogs I follow

About me

Gender FEMALE
Industry Communications or Media
Occupation Multimedia Coordinator, Medianova, Angola
Location Luanda, Talatona, Angola
Introduction Géraldine Correia é filha de mãe francesa e pai franco-angolano. Estudou Comunicação Social, é jornalista de negócios e finanças (Insead, Fontainebleau), intérprete de francês, e trabalha em Angola para os sites de um grande grupo de media. Escreveu dois romances, Nem Sempre Há Caviar e A Cabana no Fim da Praia (Editorial Notícias), é co-autora de dois livros de gestão e acaba de publicar Ayahuasca, O Caminho da Alma, livro de investigação sobre plantas de cura na Amazónia (Pergaminho). Publicou tambem Buda CEO, Meditacoes para Empresas do Seculo XXI (Pergaminho). É uma das protagonistas e entrevistadas principais do programa documentário francês Envoyé Spécial (France 2), emitido no Verão de 2008, sobre viagens xamânicas.
Interests Yagé, Caapi, Cipó, Hoasca, Oni Xuma, Mariri, Daime... são tantos os nomes quanto as culturas indígenas do Alto Amazonas que bebem ritualmente Ayahuasca. As lendas dos índios dizem que as plantas de poder nos foram deixadas por extraterrestres para aprendermos a ser humanos. Ayahuasca, O Caminho da Alma levanta o véu sobre o mundo das plantas mestres da Amazónia. Através de uma explicação científica, testemunhos e entrevistas, é possível reconstruir uma narrativa sobre o que é a ligação à selva, à floresta, e aos ensinamentos de plantas como a Ayahuasca, trepadeira das almas, porta de entrada para uma nova dimensão da consciência. A Ayahusaca é bebida em chá, com chacruna, e provoca uma hiper consciência em quem a ingere. "É como se vissemos a nossa vida ao microscópio", descreve um dos protagonistas. Bebida suprema de anti-oxidantes, é também um agente de cura para doenças terminais, rejuvesnescedora e desintoxicante natural. Efeitos secundários: transformação profunda! Saiba também como nasce um shaman, descubra o poder dos ícaros e hinos, da selva amazónica a rituais como o Santo Daime, que reenquadraram La Madre, como chamam à planta, num contexto cristão. Uma porta de entrada para um mundo mágico e o xamanismo, e uma reconexão com o planeta que nos suporta
Favorite Movies The Matrix
Favorite Music Coldplay, Muse